Feedback Feedback

LATAM TRADE

Notícias & Alertas Operacionais

19/06/2021

CONTINGÊNCIA - Soluções para viagem de passageiros com voos afetados

Data de atualização: 05 de Julho de 2021

 

EXCEÇÕES COMERCIAIS LATAM

Devido a:

Cancelamento e reprogramações de voos realizados no contexto da pandemia COVID-19.

Passageiros viajando:

Em voos cancelados/reprogramados a partir de 01 de março de 2020.

Para voos domésticos cancelados na Argentina, revisar exceções aqui.

Validade do bilhete

Para bilhetes não utilizados, até 12 meses da data de início da viagem original e as viagens iniciadas ficam sujeitos a estadia máxima da tarifa. No entanto, para bilhetes com início da viagem original entre 01 de Março de 2020 e 31 de Dezembro de 2020, é possível realizar a alteração até 31 de Dezembro de 2021, de acordo com a disponibilidade do sistema. As alterações de 1º de janeiro de 2022 a 30 de junho de 2022 são regidas pelo que está definido em: EXCEÇÕES - Extensão de flexibilidade para tickets com cupons não utilizados

Poderão optar a UMA das seguintes opções SEM MULTA de acordo com:

Alteração de data / voo /rerouting

SEM MULTA, sujeito a disponibilidade da mesma cabine (sem diferença de tarifa) e validade do bilhete.


Mudança de origem / destino

SEM MULTA, sujeito a diferenças de tarifa e validade do bilhete, exceto para alterações a um aeroporto mais próximo com voos operados pela LATAM, de acordo com a tabela padrão de proteção dos passageiros do aeroporto próximo.

Ao reemitir considerar

(em todos os casos)

Em Endosso inserir:

COVID19

OSI em reserva:

INVOL CHG DUE TO COVID19

Os passageiros que NÃO desejam uma alteração podem solicitar um reembolso de acordo com:

Reembolso

SEM MULTA, sujeito aos processos e condições estabelecidos em cada país.

Outras considerações:

Detalhes:

- Considerar que toda alteração de data que implique na modificação do “tipo de passageiro” (ex. INF e CHD) implica na cobrança das diferenças tarifárias.

 

-Revisar latam.com para informar-se das restrições de entrada por país. Essa informação é apenas referencial, as restrições de entrada deverão ser revisadas junto a embaixada/consulado do país de destino.

 

- Os passageiros no destino (com a viagem iniciada) e que, devido à redução da operação, não tenham opção de proteção para cumprir a estadia máxima de sua tarifa, podem alterar seu voo até 12 meses da data de ínicio da viagem (de acordo com as condições indicadas), mesmo que essa alteração exceda a estadia máxima da tarifa.

 

- A alteração sem multa, sujeito a disponibilidade da mesma cabine (sem diferença de tarifa) e validade do bilhete, deve ser realizada como uma reemissão involuntária.

 

- A prorrogação da validade do bilhete aplica-se apenas a alterações (não se aplica a devoluções)

 

- Caso haja envolvimento com voos de outras companhias, considerar que a proteção também será feita dentro dos intervalos de datas estabelecidos nesta publicação, mas sujeita às políticas aplicáveis ​​indicadas em Proteção a Passageiros>Exceções comerciais.

 Importante:  

-Se consideram voos reprogramados aqueles com adiantamento a partir de 16 minutos e atrasos a partir de 31 min.

-Alteração de data/voo/rerouting implica adicionar, alterar ou remover pontos de conexão  mantendo mesma origem/destino.

-Alteração de origem/destino implica em voar desde ou até uma cidade diferente da indicada no cupom de voo original.

-Os ancillaries associados ao bilhete estão sujeitos a mudanças e/ou devolução seguindo a ação tomada com o bilhete.