Feedback Feedback

LATAM TRADE

Vendas | Reembolso
    • Os reembolsos de bilhetes emitidos por agências de viagens deverão ser processados de acordo com sua plataforma de reembolso local.
    • Apenas serão aceitos reembolsos de bilhetes LATAM que se encontrem vigentes* e sejam reembolsáveis. São considerados bilhetes vigentes:

     

    Bilhetes

    Validade

    Sem viagem iniciada

    12 meses a partir da data de início da viagem.

    Com viagem iniciada

     De acordo com a estadia máxima da tarifa.

    Importante: Os bilhetes que estejam fora destes prazos são considerados bilhetes vencidos.

    (*) Notas

    A. Taxas de embarque: Taxas de embarque não utilizadas sempre permitem reembolso, independente da tarifa ou da vigência do bilhete.

    B. Impostos: Os impostos sobre a venda são devolvidos segundo a regulação tarifária do bilhete. Para confirmar se um imposto é reembolsável, o agente de viagens deve verificar diretamente através de seu GDS. O imposto sobre vendas (IVA) da Colômbia sempre permite o reembolso de cupons sem o uso do bilhete, independentemente da regulamentação tarifária do bilhete.

    • A solicitação de reembolsos de bilhetes e ancillaries emitidos em placas LATAM varia dependendo do mercado e da forma de pagamento utilizada.
    • O Reembolso direto através do BSP Link não se aplica para nenhum mercado.
    • O reembolso é feito da mesma forma do pagamento original, com exceção do Equador, onde  é devolvido em dinheiro.
    • Qualquer bilhete de venda indireta que tenha sido reemitido pela LATAM, será tratado como um bilhete de canal direto para fins de reembolso.
    • Lembramos que a LATAM poderá emitir ADMs para qualquer tipo de irregularidade nos reembolsos.

    As considerações para devolução de bilhetes dependerão do tipo de passagem e / ou data de emissão:

    Definição de acordo com

    Multas

    Observações

    Tickets em rotas domésticas 

    (Dom AR, BR, CL, CO, EC, PE).

    • As multas são aplicadas por componente tarifário, podendo haver distintas delas para cada segmento a devolver.
    • Multa em porcentagem (%).

    A multa a ser paga por devolução será uma porcentagem do componente tarifário (tarifa mais surcharge - Q).

    (Não se aplica multa fixa por rota.)

    • Em componentes “REF”, a devolução se aplica: Antes ou depois de iniciada a viagem, sujeita à regulação tarifária de cada componente.
    • Em reemissões de tickets NONREF a REF, a devolução segue as condições do ticket REF, sem descontar a porção NONREF do ticket original.

    Tickets em rotas internacionais

    • As multas são aplicadas por componente tarifário, podendo haver distintas delas para cada segmento a devolver (para tickets emitidos desde 09 de abril de 2019).
    • Multa em porcentagem (%).

    A multa a ser paga por devolução será uma porcentagem do componente tarifário (tarifa mais surcharge - Q).

    (Não se aplica multa fixa por rota.)

    • O reembolso deverá ser realizado antes de iniciar a viagem (segundo indica a nota CAT16), caso contrário será aplicada a regra de NOSHOW estabelecida para a tarifa. Para mais detalhes da interpretação de CAT 16, consulte aqui.
    • Em reemissões de tickets NONREF a REF, a devolução seguirá as condições do ticket REF, sem descontar a porção NONREF do ticket original.

     

    • Para viagens End on End e Side Trips, deve-se aplicar o item “Refund” de cada Fare Basis separadamente (dado que se trata de Price units independentes), ou seja, a porcentagem de devolução será independente por cada Fare basis.
    • Para bilhetes parcialmente utilizados deve-se recalcular o trajeto percorrido com histórico de data, e descontar este valor. O cálculo do trajeto percorrido não poderá ser realizado sobre uma classe ou tarifa inferior a percorrida. Deve-se aplicar ao saldo a multa indicada no item “CANCELLATIONS” (Categoria 16) da tarifa originalmente paga. Isto não se aplica aos bilhetes internacionais emitidos desde 8 de abril de 2019, uma vez que os bilhetes parcialmente usados são considerados NON-REF.
    • Devolução de cupons sem uso devem ser solicitados uma vez finalizada a viagem.
    • Para tarifas privadas, será necessário rever o regulamento tarifário do bilhete a ser devolvido.
    • O valor da multa por reembolso na regulação de tarifas de bilhetes pagantes emitidos a partir de 27 de maio de 2019, com origem na Coréia do Sul (independente do país de emissão), é de acordo a antecedência com que é solicitado o reembolso. Esta informação deve ser revisada na categoria 16 do item "Penalties".

    Conversão de Multa: Quando sejam solicitados reembolsos de bilhetes LATAM, Considere que os reembolsos de bilhetes processados pela LATAM estão de acordo com o definido nas resoluções 024K e 017f da IATA.

    Devem ser processadas como reembolso indirecto através do BSPLink: Todas as solicitações de reembolso voluntário e involuntário, independente da forma de pagamento.

    Devem ser feitas pelo próprio GDS:

    • Reembolsos voluntários de bilhetes sem uso ou parcialmente usados pagos em dinheiro (Cash).
    • Duplicidade exata (mais detalhes na aba "Exceção por duplicidade exata entre bilhetes").
    • Exceções autorizadas com Waiver:
      • Comercial: isenção de penalidade feita pelo seu Executivo de Contas.
      • Políticas: isenção de penalidade. Mais detalhes em Exceção por óbito ou razão médica.


    Devem ser processadas como reembolso indirecto através do BSPLink: Todas as solicitações de reembolso não mencionadas anteriormente.


    Exceções legais aplicáveis ​​para a Coreia do Sul:

    Devido às disposições legais em vigor na Coréia do Sul, os bilhetes devem permitir a opção de reembolso de acordo com a antecedência com a qual é solicitado.
    É por isso que, para os bilhetes da LATAM com início de viagem na Coreia do Sul, o regulamento é configurado para indicar essas opções de reembolso.
    Para bilhetes LATAM emitidos na Coreia do Sul, mas com o início de sua viagem em um ponto diferente da Coreia do Sul, o item “Refund” (Reembolso) pode não estar de acordo com os regulamentos legais em vigor naquele país. Portanto, e a fim de cumprir os regulamentos, deve ser feita a cobrança da multa para reembolso de acordo com o seguinte:

    • Até 91 dias antes do voo, não há penalidade.
    • Entre 31 e 90 dias antes do voo, a penalidade é de 15% da tarifa.
    • Dentro dos 30 dias antes do voo, a penalidade é de 29% da tarifa.


    A regra será inserida na categoria 16 do regulamento tarifário, com o seguinte texto:

    BEFORE DEPARTURETHERE IS NO PENALTY CHARGED FOR REFUND THAT IS REQUESTED UP TO 91 DAYS BEFORE DEPARTURE.A PENALTY OF 15 PERCENT WILL BE CHARGED FOR REFUND THAT IS REQUESTED 31 ~ 90 DAYS BEFORE DEPARTURE.  A PENALTY OF 29 PERCENT WILL BE CHARGED FOR REFUND THAT IS REQUESTED WITHIN 30 DAYS BEFORE DEPARTURE.

    Processar o reembolso:

    • Executar o cálculo de reembolso correspondente ao regulamento KFTC local.
    • Ao inserir a solicitação de reembolso via GDS ou BSP, adicione o código KRREFUNDPOLICY em:
      • Via BSP, no campo “Reason for refund” (Motivo do reembolso)
      • GDS, no código waiver.

    Com a inserção deste código, as equipes de auditoria poderão reconhecer as solicitações feitas por este regulamento.

    1. Todas as solicitações devem ser processadas através do sistema Web Devoluções (exceto exceções autorizadas com waiver e reembolso por duplicidade exata).
    Em caso de dúvidas sobre a ferramenta acesse: Políticas Locais BR | Plataforma Web Devoluciones.

    2. Para solicitações de reembolso de exceções autorizadas com waiver: Acesse o Portal Privado, e ingresse a solicitação com atestado médico e aguardar retorno por e-mail. Para mais detalhes em relação a exceções, verificar a aba de Exceção por óbito ou razão médica.

    No caso de reservas de Grupos em que é necessário autorização via waiver, o e-mail de grupos é: nucleodenegocios.grupos@latam.com  

    3. Para solicitações de reembolso por duplicidade exata, enviar um e-mail a: reembolso.agetur@latam.com, com o bilhete original e bilhete duplicado. Mais detalhes na aba "Exceção por duplicação exata entre bilhetes"

    Para informações sobre o status de reembolso consulte seu bilhete via GDS e e-LATAM. 

    Política e exceções legais para Brasil:

    Cancelamento sem Ônus:
    O artigo 11 da Resolução 400 da ANAC permite que os passageiros que comprem bilhetes no Brasil (independente da rota do bilhete) possam desistir da compra e solicitar o reembolso sem cobrança de multa, sempre e quando cumpram com os requisitos indicados em: Políticas Locais/Regras ANAC (Resolução 400)/ No Show Voluntário e Cancelamento sem Ônus 

    Ancillaries: O cancelamento do EMD-A seguirá a regra de cancelamento sem custo, sempre que o passageiro solicite este cancelamento junto com o do bilhete. 

    Verifique aqui as disposições legais impostas para o reembolso aplicável no Brasil.

    Devem ser processadas pelo próprio GDS:

    • Reembolsos voluntárias e involuntárias de bilhetes pagos em dinheiro que não foram reemitidos, pagados em dinheiro (cash).
    • Exceções autorizadas com Waiver:
      • Comercial: isenção de penalidade feita pelo seu Executivo de Contas.
      • Políticas: isenção de penalidade. Mais detalhes em Exceção por óbito ou razão médica.

     

    Devem ser processadas como reembolso indirecto através do BSP Link:

    • Reembolsos voluntários e involuntários de bilhetes pagos com cartão de crédito.
    • Duplicidade Exata (mais detalhes na aba "Exceção por duplicação exata entre bilhetes")
    • Bilhetes provenientes de uma reemissão (Forma de pagamento EXCH),  independente da forma de pagamento.

    Considere que no Chile o reembolso é feito na forma de pagamento original e no Equador é devolvido em dinheiro.

    Devem ser processadas pelo próprio GDS:

    • Reembolsos voluntários e involuntárias de bilhetes pagos em dinheiro que não foram reemitidos, pagos em dinheiro (cash).
    • Exceções autorizadas com Waiver:
      • Comercial: isenção de penalidade feita pelo seu Executivo de Contas.
      • Políticas: isenção de penalidade. Mais detalhes em Exceção por óbito ou razão médica.

    Devem ser processadas como reembolso indirecto através do BSP Link:

    • Reembolsos voluntários e involuntários de bilhetes pagos com cartão de crédito.
    • Duplicidade Exata (mais detalhes na aba "Exceção por duplicação exata entre bilhetes").
    • Bilhetes provenientes de uma reemissão (Forma de pagamento EXCH),  independente da forma de pagamento.

    Desde 22 de fevereiro de 2021, o pagamento do reembolso será feito através dos canais habituais (GDS ou BSP) de acordo com a forma de pagamento original.
     

    Exceções legais para Colômbia:

    1. Direito de Reembolso ou Direito de Desistência:

    De acordo com terceira parte do Regulamento Aeronáutico da Colômbia (RAC), os passageiros poderão fazer uso do Direito de Reembolso ou Direito de Desistência para vendas realizadas através de métodos não tradicionais ou à distância.

    • Direito de Reembolso: quando o passageiro se arrepende de sua compra e pede a devolução do seu dinheiro.
    • Direito de Desistência: quando o passageiro não deseja realizar a viagem (contrato de transporte com a companhia aérea) e solicita o reembolso.
       

    Considerações Gerais:

    • As agências de viagem farão o trâmite de suas solicitações.
    • Deve ser considerada a data de compra do bilhete original no caso de reemissões.
    • Para reembolsos o dinheiro será reembolsado em um prazo máximo de trinta dias calendário a partir da data de comunicação do arrependimento ou desistência.
       

    Considerações para o Direito de Reembolso:

    Bilhetes emitidos na Colômbia até 5 de dezembro de 2019:

    • Regulamento Aeronáutico da Colômbia (RAC).
    • O ticket deve ter sido comprado na Colômbia, independente da origem da viagem. A solicitação deve ser realizada na Colômbia. 
    • O reembolso pode ser solicitada no máximo 48 horas após a compra.
    • A saída do voo deve estar a:
      • Voo doméstico: 8 dias ou mais a partir da solicitação da devolução. 
      • Voo internacional: 15 dias ou mais a partir da solicitação da devolução.

    Exemplos:

    a) Passageiro compra bilhete BOG-CLO-BOG no dia 1º de junho para voar no dia 5 de junho. Não é aplicável reembolso.

    b) Passageiro compra bilhete BOG-CLO-BOG no dia 1º de junho para voar no dia 12 de junho. É aplicável reembolso.

    • Aplicável para todas as tarifas.
    • Aplicável para bilhetes sem uso.
    • Para os casos de combinação doméstico/internacional, deve ser aplicado o prazo para bilhetes internacionais.
    • O valor a ser retido nestes casos não poderá ser superior a 10% do valor pago pelo passageiro por conceito de tarifa (tarifa mais taxa de combustível) sem incluir taxas, impostos e tarifa administrativa. A cobrança terá um teto máximo de COP 60.000 para bilhetes nacionais e USD50 para bilhetes internacionais (aplicando a taxa de câmbio do dia), independente se o 10% supere esses valores. 

    Exemplos:

    a)Tarifa do ticket rota doméstica: COP 100.000Os

    10% equivale a COP 10.000

    Será cobrado 10.000

    b)   Tarifa do ticket rota doméstica COP 700.000Os

    10% equivalem a COP 70.000

    Será cobrado o máximo de COP 60.000

    Bilhetes emitidos na Colômbia desde 12 de dezembro de 2019:

    O direito de devolução na Colômbia será regido pelo Estatuto do Consumidor (Lei 1480 de 2011) aplicar-se-á da seguinte forma:

    • A compra deve ter sido feita na Colômbia, independentemente da origem da viagem.
    • O pedido deve ser feito na Colômbia.
    • Aplica-se a vendas realizadas por métodos não tradicionais ou à distância.O prazo para fazer a solicitação é de até 5 (cinco) dias úteis a partir da data da compra da passagem aérea.
    • A data de início da viagem deve ser superior a 5 dias úteis a partir da data da compra, para voos domésticos ou internacionais. Exemplo:
      • O passageiro compra um ticket BOG-CLO-BOG na sexta-feira 6 de Dezembro de 2019, para voar na quarta-feira 11 de dezembro de 2019. A devolução não se aplica.
      • O passageiro compra um ticket BOG-CLO-BOG na sexta-feira 6 de Dezembro de 2019, para voar na sexta-feira 13 Dezembro. A devolução se aplica. A solicitação pode ser feita até quinta-feira, 12 de dezembro de 2019.
    • Aplica-se a todas as tarifas e bilhetes não utilizados.
    • Todo o valor pago é retornado, exceto o valor da taxa administrativa.
    • As mesmas considerações se aplicam à compra de malas e assentos. 

     

    Considerações para o Direito de Desistência:

    • O ticket deve ter sido comprado na Colômbia, independente da origem da viagem. A solicitação deve ser realizada na Colômbia.
    • O passageiro poderá desistir de sua viagem antes de iniciada, a partir do momento da emissão e até 24 horas antes do voo.
    • Aplicável apenas para bilhetes SEM USO.
    • Não se aplica a bilhetes emitidos nos brands SN e SL.
    • O valor a ser retido nestes casos não poderá ser superior a 10% do valor pago pelo passageiro por conceito de tarifa (tarifa mais taxa de combustível) sem incluir taxas, impostos e tarifa administrativa.
    • Aplica-se de acordo com o seguinte:
      • Para os bilhetes vendidos de sábado, 8 de julho a 12 de julho de 2017, o direito será aplicado independentemente da marca ou da classe.
      • Para bilhetes em tarifas com códigos tarifários FX, FF, SF, SE ou SL (Marcas SE ou SL apenas nas classes L, M, K, H). emitida de 13 de julho de 2017 a 13 de junho de 2018.
      • Para bilhetes emitidos na Brand TOP e PLUS.

     

    2. Reembolso LATAM Travel:

    Por normativa local, devido ao contexto mundial de COVID-19, todos os reembolsos realizados na Colombia serão processadas através do Decreto 557, de 15 de abril de 2020, artigo 4. Para isso, as informações foram enviadas às agências na carta a seguir, veja o exemplo aquí (informacao solo em espanhol). Este processo é mantido para devoluções solicitadas até 21 de fevereiro de 2021.

    Para todas as solicitações de devolução voluntária e involuntária, independentemente da forma de pagamento, a mudança do status do bilhete deve ser feita através do GDS, para ser processado via:

    ARC - US

    BSP - Canadá

    Exceções legais aplicáveis ​​para os Estados Unidos:

    Normativo DOT para vendas emitidas nos EUAA

    Normativa do DOT (Departamento de Transporte dos EUA) estabelece que passageiros com bilhetes/EMD emitidos nos EUA, possuem direito a solicitar o reembolso de 100% do bilhete/EMD; sempre e quando o reembolso seja solicitada até 24 horas após sua compra e exista um intervalo de 7 dias ou mais entre a data da compra e a data de início da viagem.

    • No momento de processar o reembolso por ARC, o agente de viagens deverá indicar: "Regulação DOT EUA"
    • O reembolso deve ser solicitado até o dia seguinte da data de emissão.
    • Aplicável para qualquer rota vendida nos EUA independente do país onde o reembolso é solicitado.

    Devem ser processados como reembolso automático através do GDS:

    Reembolsos voluntários (independente da forma de pagamento).

    Devem ser processadas como reembolso indirecto através do BSPLink:

    • Solicitações involuntárias (Proteção a Passageiros), independente da forma de pagamento.
    • Duplicidade Exata (mais detalhes na aba "Exceção por duplicação exata entre bilhetes")
    • Exceções autorizadas com Waiver:
      • Comercial: isenção de penalidade feita pelo seu Executivo de Contas.
      • Políticas: isenção de penalidade. Mais detalhes em Exceção por óbito ou razão médica.
    • Impossibilidade da agência solicitar através do GDS.

    Considere que na Europa o reembolso pode ser solicitado pela Agência de Viagens emissora ou pelo passageiro. Em ambos os casos, o reembolso será feito por transferência bancária.


    Exceção Legal Para Israel.

    Cumprindo com a "Lei de Defesa do Consumidor 5776-2016 de Israel", que afirma que os passageiros realizem compras não presenciais em Israel Bilhetes/Ancillaries têm o direito de solicitar o reembolso de 100% do Bilhetes/Ancillaries, desde que o reembolso for solicitado em até 14 dias após a sua compra e há 7 dias úteis antes da data de início da viagem.Aplica-se, independentemente do país onde o reembolso foi solicitado, desde que se trate de vendas não presenciais em Israel, com  IATA de Israel.

    Além disso, os seguintes passageiros terão um período de 4 meses para solicitar um reembolso:

    • Passageiros com mais de 65 anos.
    • Os novos imigrantes: pessoas que residem em Israel durante os primeiros cinco anos depois de ter recebido um visto Oleh ou um certificado de elegibilidade Oleh Ministério da Imigração e Absorção (pode ser concedido um visto e certificado Oleh a imigrantes judeus e membros da família judeus que imigraram para Israel sob a Lei do Retorno, 6710-1950 (SH 5710 No. 51, p.159).
    • Passageiros com deficiência: As pessoas com deficiência, de acordo com a Lei de Igualdade de Direitos de Pessoas com Deficiência, 5758-1998 (SH 5758 No. 1658, página 152). (Alteração da Lei § 4, acrescentando § 14C1 (a) à Lei de Defesa do Consumidor).

    A exceção deve ser canalizada através do agente de Atención Agências LATAM e isso deve ser respaldado com uma Waiver.Esta lei não se aplica a vendas em agências de viagens ou sites fora de Israel.

     

    Produto Ancillary (Malas e Assentos)

    Tipo de Reembolso

    Voluntária

    Involuntária

    Ancillaries emitidos em Brasil

    O reembolso segue a mesma lógica do bilhete, ou seja, o reembolso poderá ser realizado sempre que o bilhete permitir e que seja solicitada junto com o reembolso do mesmo.

     

    Aplicável Política de Proteção Passageiros

    Ancillaries emitidos em outros países

    Não Permitida*

    *Exceto por temas legais para Brasil e Colômbia: 

    Considerações para casos de alteração involuntária de assentos, mantendo o voo original:
    Quando não seja possível a entrega do assento comprado por causas atribuíveis à empresa (ex.: alterações de material de voo, assento abaixo do padrão), ou em rotas internacionais, quando um passageiro tiver adquirido qualquer tipo de assento e receber um upgrade para a cabine business, será possível solicitar a devolução involuntária do assento adquirido na cabine econômica, o reembolso do valor pago por tal assento é realizado de forma proativa por LATAM.


    No caso de passageiros que contatam proativamente sua agência de viagens, aplica-se o seguinte:

    • EMD de assento em status "OPEN": a agência de viagens pode inserir a solicitação de reembolso, de acordo com sua ferramenta local.
    • EMD de assento em status "USED": entre em contato com o Call Center, no caso do Brasil, o Fale com a Gente (SAC) conforme fluxo aqui.
    • Duplicidade Exata corresponde a 2 bilhetes emitidos com o mesmo voo, origem/destino, data, FOID, nome e sobrenome do passageiro. NÃO é necessário que coincidam os fare basis e a data de emissão.
    • Aplica-se a bilhetes emitidos pela mesma Agência de Viagens e, nos casos em que o passageiro indicar a duplicação exata com um bilhete de venda direta, os Agentes de Viagem serão autorizados a solicitar um reembolso pela duplicação do bilhete emitido pelo canal indireto.
    • Com o objetivo de reafirmar para nossos Agentes de Viagens que a emissão de um bilhete duplicado implica seu cancelamento no mesmo dia calendário, quando a anulação seja omitida, os reembolsos por duplicidade exata estão sujeitas a uma taxa administrativa na Argentina, Bolívia, Colômbia, Chile, Equador, México, Peru e Uruguai. Considere que para casos de duplicação com um ticket de venda direta, a taxa administrativa associada à duplicidade não será aplicada.
      O valor da taxa é definido de acordo com a rota do bilhete e por cada bilhete duplicado enviado para reembolso:

    Rota do Bilhete*

    Taxa administrativa

    Long Haul

    USD 45

    Regional

    USD 30 

    Doméstica

    USD 20

     

    (*) As rotas se aplicam conforme a definição vigente.

    • Considere que na Bolívia o IVA de 14,94% deve ser adicionado à taxa administrativa. 
    • Para o resto dos países, o valor da taxa administrativa já inclui impostos, portanto, não é necessário adicioná-lo.Para bilhetes reembolsáveis sem multa, não será aplicada taxa administrativa.
    • A taxa administrativa aplica-se para a Agência emissora.
    • A solicitação de reembolso deverá ser feita antes da data do primeiro segmento do  bilhete.
    • Se a reserva não é cancelada antes de processar o reembolso, esta será calculada de acordo com a regulação tarifária.
    • A duplicidade deve ser exata. Em caso de duplicidade inexata ou rotas invertidas, este procedimento não é aplicável.
    • Os ancillaries associados seguem a ação tomada com o bilhete.

    Passo a Passo Agente de Viagens:

    No caso do Brasil, aplica-se o que está indicado na aba: Solicitação para reembolsos Brasil.

    Resto dos mercados:

    1. Cancelar a reserva do bilhete duplicado que não será usada.
    2. No bilhete a ser devolvido, inserir mensagem padrão na solicitação de reembolso* especificando o duplicado e enviando para reembolso o número do bilhete que NÃO será usado. Ex: DUPLICIDADE EXATA COM BILHETE 045XXXXXXXXXX (Bilhete que será usado).
    3. Processar o reembolso
    4. Caso seja aplicável*, descontar a taxa administrativa. Caso não seja aplicável, LATAM aplicará esta taxa ao autorizar o reembolso.

    Nota: A agência não descontará a taxa administrativa de bilhetes pagos com cartão de crédito de passageiros no momento de solicitar o reembolso. Nesses casos, a LATAM aplicará a cobrança via ADM.

    Aplicação: todos os países, exceto o Brasil.
    Para os casos em que passageiros solicitem reembolso, informando que seu embarque foi negado pela LATAM, o Executivo de Atenção Agências LATAM deverá ser contatado para solicitar uma autorização para devolver o valor do bilhete sem cobrança de multa.
    Para isto, o Executivo de Atenção Agências LATAM verificará que efetivamente se trate de uma negação de embarque (DNB) e para os casos em que proceda o reembolso, esta será autorizada por meio de waiver.

    Processo

    Estados Unidos

    Demais países

    O status do bilhete deverá ser alterado através do GDS para, em seguida, processar a devolução com o waiver de respaldo, através de ARC.

    Deverá ser contatado o Executivo de Atenção Agências, quem, logo após verificar que efetivamente se trata de uma negação de embarque, ingressará um waiver.

     

    A devolução será processada sem multa, via reembolso indireto através de BSP Link, especificando o número de controle (número do fólio) de waiver entregue pelo Executivo de Atenção Agências LATAM.

    No caso do Brasil, o passageiro deve entrar em contato diretamente com a LATAM para solicitar o reembolso. A devolução se aplica sempre que o bilhete estiver vigente.