Feedback Feedback

LATAM TRADE - Portal Exclusivo para Agentes de Viagem

Politicas

28/02/2024

PASSAGEIROS COM NECESSIDADES ESPECIAIS - Novas condições de embarque no serviço SVAN (exceto rotas De, Para ou via Estados Unidos)

Descrição:

Com o objetivo de melhorar a experiência daqueles que utilizam o serviço de Animais de Serviço (SVAN), foram atualizadas as condições de aceitação, em todas as rotas onde se aplica, exceto rotas de, para ou através dos Estados Unidos.

 

É ajustado o conceito de “Animal de Serviço SVAN”, diferenciando-se entre cães que exercem funções de guia e cães que desempenham funções de alerta médico, de acordo com o seguinte:

 

Cães-guia:



  • Deficiências sensoriais (visuais ou auditivas)

 

Cães de alerta médico:



  • Problemas de equilíbrio (função de contrapeso).
  • Alerta de diabetes (alterações na glicemia).
  • Alerta para ataques epilépticos (convulsões).
  • Alerta de taquicardia (alterações na frequência cardíaca e na pressão arterial).

Alcance:

Serviço de Animal de Serviço (SVAN)

Data de Implementação:

29 de fevereiro

Considerações: 

As novas condições de serviço SVAN aplicam-se a todas as rotas, exceto à rota dos EUA:

  • É restrito a um máximo de 1 SVAN por passageiro.
  • Exigem um certificado (físico ou digital) que credencia a formação de acordo com a função que desempenha (guia ou alerta), que deve ser emitido por qualquer uma das entidades credenciadas ou similares de acordo com o país:

 

ENTIDADES CREDENCIADAS

PAÍS

Escola afiliada a Assistance Dogs International (ADI)*

Vários

Escola afiliada a International Guide Dog Federation (IGDF)*

Vários

Carteira de inscrição do Conselho Nacional para a Integração da Pessoa com Deficiência - CONADIS

Peru

Escola cadastrada no Registro Nacional de Deficiência

Chile

Crachá emitido pela Agência Nacional de Deficiência - ANDIS

Argentina

Crachá emitido por entidade nacional ou internacional validada ou aprovada pela Associação Colombiana de Zooterapia e/ou pelo Instituto Colombiano Agropecuário (ICA) da Colômbia

Colômbia

Escola de Cães Guia do Equador (EPGE)

Equador

Outra organização reconhecida pela autoridade local do país

Vários



o   O certificado de formação deverá indicar o nome do passageiro como seu proprietário ou formador (este último apenas CL, BR, CO).

o   O nome do cão-guia deverá ser inserido na reserva através de um OSI, que deverá corresponder ao que consta no certificado.

o   O certificado será analisado no aeroporto para verificar se atende a todos os requisitos para embarque.

  • É implementado um novo “Formulário de Transporte para Cães de Serviço”, que deverá ser assinado pelo passageiro, dono do SVAN e apresentada no aeroporto.O passageiro pode baixá-lo no site ou preenchê-lo no aeroporto.
  • Soma-se à Colômbia dentro dos países que permitem o transporte SVAN na fase de treinamento: De / para e dentro da Colômbia, deve viajar com seu dono e seu treinador usando colete verde e com os credenciamentos correspondentes, com o nome do treinador ou dono (passageiro) na documentação do animal.

 

Adicionalmente, para todas as rotas onde o serviço se aplica (incluindo os EUA), o SVAN deverá cumprir uma idade mínima de 4 meses.

 

Todas as demais restrições deste serviço, bem como as restrições na rota De/para os EUA permanecem inalteradas.

 

Os serviços previamente confirmados serão respeitados.

Exceção:

NA

Seção:

Passageiros Especiais | Passageiros com necessidades especiais