Feedback Feedback

LATAM TRADE

Passageiros Especiais | Dispositivos Médicos

    A LATAM oferece a possibilidade de viajar em todos os voos e rotas da LATAM com os seguintes dispositivos médicos fornecidos pelo passageiro:

    • Concentradores de oxigênio portátil (POC).
    • Outros dispositivos médicos de assistência respiratória (CPAP, EPAP, VPAP, APAP, etc).
    • Máquina de diálise (o uso a bordo deste dispositivo não é permitido)

    O uso a bordo de POC ou outros dispositivos de assistência respiratória não tem custo associado.

    Os POCs são dispositivos eletrônicos que fornecem oxigênio concentrado (90% do ar atmosférico) para pessoas que necessitem deste equipamento, seja por deficiência crônica de natureza respiratória ou cardíaca. Passageiros que necessitam do POC devem estar em condições estáveis no ambiente doméstico.

    Considerações Gerais

    • Requer processamento de Certificação Médica.
    • Somente são permitidos a bordo marcas e modelos certificados pela FAA. Veja a lista dos POCs aprovados.
    • Quando o tamanho do POC é similar a um artigo pessoal, por ex.: bolsa, mochila, bolsa de notebook, etc., este poderá permanecer com o passageiro durante todo o voo ou abaixo do assento dianteiro. 
    • Se o tamanho do POC corresponde a uma bagagem de mão, este deve ser guardado no compartimento superior durante a circulação, decolagem e aterrissagem. 
    • Se o POC permanece posicionado abaixo do assento dianteiro para circulação, decolagem e aterrissagem, pode permanecer conectado. No entanto, se o passageiro necessita guardá-lo no compartimento superior, o POC deve ser desconectado e seu uso interrompido durante este período.
    • O passageiro deve estar fisicamente apto para operar os equipamentos, ser capaz de ouvir e ver os alarmes que o POC transmite e agir em resposta a esses alarmes. Em caso de não estar apto para isso, terá que viajar com um acompanhante que atenda a esses requisitos.
    • É preciso portar baterias suficientes para uma autonomia igual a 150% do tempo definido pelo itinerário (incluindo escalas e conexões). Deve ainda considerar:
      • O total da bateria inclui a que está instalada no POC.
      • As baterias adicionais devem vir embaladas de forma unitária sem fazer contato entre elas e estar em conformidade com as regulamentações de mercadorias perigosas disponíveis em latam.com.Não há limite de idade para transportar o equipamento. 

    Assentos

    Cabina Premium Economy y Economy:

    • De preferência devem ser colocados na janela ou bancos centrais da fila do meio.
    • Não se pode marcar assentos em filas de emergência ou primeiras filas (nestas filas não se pode alocar o POC embaixo do assento dianteiro) 

    Cabine Premium Business:

    Podem ser alocados em qualquer assento da cabine.

    Solicitação

    • Processar a Certificação Médica no momento da reserva ou o mais tardar 48 horas antes da partida do vôo independente da rota.
    • É preciso inserir o código SSR PPOC e, em texto livre, informar a marca e modelo do POC. Exemplo: AIRSEP LIFESTYLE OF AIRSEP CORPORATION.
    • Deverá informar a porcentagem de saturação de oxigênio em terra. A informação deve ser registrada na reserva por meio de um OSI: XX OXYGEN SATURATION RATE ON THE GROUND.
    • Além disso, OSI deve ser inserido informando que o passageiro foi avisado de:
      • As condições para viajar com o POC.
      • A autonomia das baterias, esses dados é um requisito para o processamento de certificação médica. Exemplo: OSI PSGR ADV LATAM DOES NOT PROVIDE ENERGY FOR POC DURING FLTOSI PSGR ADV STATE AND HANDLING OF POC IS CUSTOMER RESPONSIBILITYOSI TWO BATTERIES WITH AUTONOMY UP TO FIVE HOURS EACH
    • Deve-se enviar a informação completa referente ao Atestado Médico à LATAM.
    •  Adicionalmente, a LATAM inserirá um SSRMEDA com toda a informação do Atestado Médico para seu trâmite.
    • A reserva e a venda devem ser privilegiadas diretamente no voo puro de cada operador.

     

    As seguintes marcas e modelos de POC são autorizadas pela FAA para ser transportada a bordo:

    • Airsep "Lifestyle," de Airsep corporation (*)
    • Inogen One, de Inogen corporation
    • Airsep "Freestyle", de Airsep corporation
    • SeQual Eclipse, de SeQual Technologies Inc.(*)
    • Respironics Evergo, de Respironics Inc.
    • Delphi Medical System RS00400
    • Invacare Corporation’s XPO2
    • iGo de DeVilbiss Healthcare (*)
    • LifeChoice de International Biophysics Corporation (*)
    • Inogen One G2 de Inogen (*)
    • Independence Oxygen Concentrator de Oxlife (*)
    • Invacare Solo 2
    • AirSep Focus, Modelo AS078
    • AirSep Freestyle 5, Modelo AS077
    • Delphi RS-00400
    • Oxus RS-00400
    • Inogen One G3
    • Inova Labs LifeChoice
    • Inova Labs LifeChoice Activox
    • Precision Medical EasyPulse, Modelo PM 4150
    • Philips Respironics SimplyGo
    • SeQual SAROS, Modelo 3000
    • SeQual eQuinox Oxygen System (modelo 4000)
    • SeQual Oxywell Oxygen System (modelo 4000)
    • VBOX Trooper Oxygen Concentrator

    Mais detalhes de cada modelo podem ser encontrados no site oficial da FAA.

    (*)Passageiros que necessitam em todos os momentos destes modelos (incluindo decolagem e aterrissagem), podem viajar apenas na classe Económica e Económica Premium para ser colocados debaixo do assento na frente do passageiro (isso não é permitido na cabine Premium por não ser assegurado).

     

    Os dispositivos aceitos estão indicados na Lista de dispositivos aceitos. Tambem será permitido o transporte de outros dispositivos médicos de assistência respiratória que não estejam na lista, desde que identificados com uma etiqueta que indique que o mesmo foi projetado para ser utilizado em voo. Exemplo: "This device does not exceed the maximum level of radiated radio frequency interference as described in the current edition of Radio Technical Commission for Aeronautics (RTCA) Document (DO) 160, section 21, Category M". Isso poderá ser revisado em qualquer ponto da viagem.

    1.1 Considerações Gerais

    • Não é necessário processar a Certificação Médica.
    • O transporte dos dispositivos médicos respiratórios é um adicional da bagagem de mão padrão sendo livre de cobrança, sempre que seja transportado na cabine para uso durante o voo.
    • Os aparelhos devem ser fornecidos pelo próprio passageiro, considerando-se as baterias suficientes para funcionar de forma autônoma durante o voo. As baterias adicionais devem vir embaladas de forma unitária sem fazer contato entre elas e estar em conformidade com as regulamentações de mercadorias perigosas disponíveis em latam.com.
    • Os passageiros viajando com outras companhias aéreas no itinerário deverão verificar com cada empresa operadora os requisitos do serviço.
    • Passageiros que tenham alguma enfermidade ou condição sinalizada  na Lista de enfermidades, deverão realizar o processo definido no capítulo Certificação Médica.

    1.2 Assentos

    • Quando o tamanho é semelhante a um portfólio, o dispositivo pode permanecer com o passageiro durante todo o vôo. Se o tamanho for maior, esses dispositivos devem estar localizados sob o banco do passageiro dianteiro ou no compartimento superior da cabine.
    • O passageiro pode ser colocado em qualquer assento.

    1.3 Solicitação

    O agente de viagens deve indicar ao passageiro as seguintes condições para transportar o dispositivo médico respiratório:

    • A aceitação de dispositivos autorizados de acordo com a "Lista de dispositivos aceitos" ou através do rótulo, folheto ou documento que permite o uso a bordo.
    • A duração de voo e a advertência sobre o transporte de baterias suficientes as quais devem ser embaladas de forma unitária cumprindo com a normativa de mercadorias perigosas disponíveis  nolatam.com.
    • A manipulação e o funcionamento do dispositivo é de responsabilidade do passageiro.

    O agente de viagens deve deixar um backup com as informações entregues ao passageiro através da OSI:

    • OSI PSGR ADV PAP CONDITIONS FOR USE ON BOARD
    • OSI PSGR ADV BATTERIES WITH AUTONOMY FOR THE DURATION OF FLT

    Não é necessário tramitar Certificação Médica para o transporte  destes dispositivos,  a menos que passageiros tenha alguma enfermidade ou condição sinalizada na Lista de enfermidades. Quando há limitações de receita através de seu sistema de distribuição. Entre em contato com o seu Agente de Atención Agencias.

    BiPAP (Bilevel Positive Airway Pressure),dispositivo que permite regular a pressão do fluxo de ar ao inspirar e expirar.

     

    Modelo

    Fabricante

    Tipo

    AirCurve 10 S

    ResMed

    BiPAP

    AirCurve 10 ST

    ResMed

    BiPAP

    AirCurve 10 VAuto

    ResMed

    BiPAP

    AirCurveTM 10 ASV

    ResMed

    BiPAP

    S8 Respond

    ResMed

    BiPAP

    VPAP

    ResMed

    BiPAP

     

    APAP (Automatic Positive Airway Pressure), dispositivo que fornece um fluxo de ar com uma pressão que se ajusta automaticamente ao inspirar e expirar.

    Modelo

    Fabricante

    Tipo

    AirCurve 10CS PaceWaveTM

    ResMed

    APAP

    AirSense 10 AutoSet for Her

    ResMed

    APAP

    AirSenseTM 10 AutoSetTM

    ResMed

    APAP

    AirStartTM 10 APAP

    ResMed

    APAP

    S8 AutoSet II

    ResMed

    APAP

    S8 AutoSet Spirit

    ResMed

    APAP

    S9 AutoSet for Her

    ResMed

    APAP

    S9 Escape Auto

    ResMed

    APAP

     

    CPAP (Continuous positive airway pressure), dispositivo que fornece um fluxo de ar com uma pressão constante.

    Modelo

    Fabricante

    Tipo

    AirSense 10 CPAP

    ResMed

    CPAP

    AirSense 10 Elite

    ResMed

    CPAP

    AirStart 10 CPAP

    ResMed

    CPAP

    S8 AutoScore

    ResMed

    CPAP

    S8 AutoScore II

    ResMed

    CPAP

    S8 Compact

    ResMed

    CPAP

    S8 Elite

    ResMed

    CPAP

    S8 Elite II

    ResMed

    CPAP

    S8 Escape II

    ResMed

    CPAP

    S8 Escape TM

    ResMed

    CPAP

    S8 Lightweight

    ResMed

    CPAP

    S8 Lightweight II

    ResMed

    CPAP

    S9 Elite

    ResMed

    CPAP

    S9 Elite Series

    ResMed

    CPAP

    S9 Escape

    ResMed

    CPAP

     

    EPAP (Expiratory Positive Airway Pressure), dispositivo que permite regular a pressão do fluxo de ar ao expirar.

    Modelo

    Fabricante

    Tipo

    Respironics Trilogy 100

    Phillips Healthcare

    EPAP

    Respironics Trilogy 200

    Phillips Healthcare

    EPAP

     

    VPAP (variable/bilevel positive airway pressure), dispositivo que fornece um fluxo de ar com uma pressão variável que pode ser ajustada de acordo com o ritmo respiratório.

    Modelo

    Fabricante

    Tipo

    AutoSet CS-A

    ResMed

    VPAP

    Lumis 100 VPAP S

    ResMed

    VPAP

    Lumis 100 VPAP ST

    ResMed

    VPAP

    Lumis 150 VPAP ST

    ResMed

    VPAP

    S8 Auto 25

    ResMed

    VPAP

    S8 AutoSet

    ResMed

    VPAP

    S8 AutoSet C

    ResMed

    VPAP

    S8 AutoSet Spirit II

    ResMed

    VPAP

    S8 AutoSet Vantage

    ResMed

    VPAP

    S9 AutoSet

    ResMed

    VPAP

    S9 AutoSet 25

    ResMed

    VPAP

    S9 AutoSet CS

    ResMed

    VPAP

    S9 AutoSet CS PaceWave

    ResMed

    VPAP

    S9 AutoSet CS-A

    ResMed

    VPAP

    S9 TM AutoSet

    ResMed

    VPAP

    S9 VPAP Auto

    ResMed

    VPAP

    S9 VPAP S

    ResMed

    VPAP

    S9 VPAP ST

    ResMed

    VPAP

    S9 VPAPTM Adapt

    ResMed

    VPAP

    S9 VPAP Adapt SV

    ResMed

    VPAP

    S9 VPAP Adapt SV-A

    ResMed

    VPAP

    VPAP Auto 25

    ResMed

    VPAP

    VPAP IV

    ResMed

    VPAP

    VPAP IV ST

    ResMed

    VPAP

    VPAP S

    ResMed

    VPAP

    VPAP ST

    ResMed

    VPAP

     

    Ventilador

    Modelo

    Fabricante

    Tipo

    Astral 150

    ResMed

    Ventilator

    AstralTM 100

    ResMed

    Ventilator

    S9 VPAP ST-A

    ResMed

    Ventilator

    S9 VPAP ST 22

    ResMed

    Ventilator

    Stellar 150

    ResMed

    Ventilator

    StellarTM 100

    ResMed

    Ventilator

     

    Fonte de energia (baterias)

    Modelo

    Fabricante

    Tipo

    ResMed Power Station II (RPS II)

    ResMed

    Fonte de Energia

     

     

    O transporte destes dispositivos poderá ser realizado na cabine ou no compartimento de carga do avião.

    As condições para o transporte desta máquina são:

    • O usuário da máquina é o próprio passageiro: Nestes casos o transporte é sem custo para o passageiro e é adicional a sua franquia de bagagem (cabine ou compartimento de carga), sempre que cumpra com as regras de peso e dimensão da bagagem para a cabine onde seja transportada. (Veja MEDIF em solicitação).
    • O usuário é um terceiro: No caso que seja para o uso de um terceiro, o transporte está sujeito à franquia do passageiro, podendo ser substituída pelas peças existentes como atributo de seu bilhete ou pagar de forma adicional para o transporte.

     

    Considerações gerais

    • Não está permitido seu uso a bordo.
    • A máquina e os insumos adicionais devem cumprir com os padrões estabelecidos para o transporte de mercadorias perigosas.
    • Está permitido o transporte em conexões, no entanto o passageiro deverá verificar as condições de aceitação diretamente com as empresas envolvidas na viagem.
    • Em todas as situações, deve-se recomendar ao passageiro que o equipamento de diálise deve estar corretamente embalado, com sus partes isoladas e que o dano que possa ocorrer pelo não cumprimento desta recomendação é de responsabilidade exclusiva do passageiro.

     

    Assentos

    • O passageiro pode ser colocado em qualquer assento.

     

    Solicitação

    • Os passageiros viajando com máquina de diálise padecem de insuficiência renal e, portanto, SEMPRE deverão tramitar Atestado Médicoa (MEDIF) ao realizar a reserva ou até 48 horas antes da saída do voo.

    DEFINIÇÃO

    O dispositivo é utilizado para trazer conforto, melhorar a postura e maximizar o sistema fisiológico em passageiros com perda motora ou postural, e garantir a segurança do usuário durante o voo.

     

    CONSIDERAÇÕES

    • Permitido em todas as rotas LATAM

    • Requer tramitação de MEDIF apenas quando o passageiro declare ter alguma condição médica sujeita à Certificação Médica.

    • A LATAM não irá disponibilizar este tipo de dispositivo.

    • Nos itinerários onde houver conexão com outras companhias aéreas, recomendar ao passageiro contatar o outro operador, para identificar os possíveis requisitos.

    • Passageiro que sejam dependentes deverão viajar com acompanhante na relação de 1-1.

     

    CONSIDERAÇÕES SOBRE ASSENTOS

    • Passageiros com OPD não podem ser alocados nas saídas de emergência e o cinto de segurança deve permití-los ficar corretamente assegurados no assento.

    • Não restrição quanto a cabine do voo.


    COBRANÇAS ASSOCIADAS

    • Para uso pessoal: Nestes casos o transporte é sem custo para o passageiro e é adicional a sua franquia de bagagem.
    • Transporte para terceiro: O dispositivo será tratado como bagagem e está sujeito aos custos associados.
    • Excessão Brasil: Passageiros com viagens iniciadas no Brasil que requerem viajar com acompanhante, sempre deve-se solicitar a entrega do certificado médico, para que possam ter direito ao desconto previsto em lei.